Comissão do impeachment: testemunha confirma pedalada fiscal

0
52

O procurador do Ministério Publico junto ao Tribunal de contas da União, Júlio Marcelo Oliveira, é uma das testemunhas de acusação e disse na sessão de hoje que houve a utilização de recursos do Banco do Brasil, do BNDES e do FGTS em 2015 reafirmando que essa conduta fere a lei de responsabilidade fiscal.